f

Get in on this viral marvel and start spreading that buzz! Buzzy was made for all up and coming modern publishers & magazines!

Fb. In. Tw. Be.

Quem desligar esse forno ganha 100 milhões

Acordos do clima são como listas de ano-novo: ninguém nunca consegue cumprir todas as metas. E há países, como o Brasil, que nem tentam. Por isso, desde que o mundo é forno, os cientistas vêm procurando tecnologias de emissão negativa, que nada mais são do que formas de capturar o carbono da atmosfera. Ou de borrifar no céu substâncias capazes de refletir o calor para fora da Terra, como o caso do dióxido de enxofre, que deixaria a chuva ácida e os crepúsculos muito vermelhos – já imagino as crianças escolhendo um giz de cera carmim para pintar o horizonte.

Se qualquer uma dessas soluções fosse fácil de implantar e efetiva, eu nem estaria escrevendo essa coluna. Talvez estivesse dirigindo um carro a diesel e roendo um T-bone. Mas cá estou: abastecendo com álcool, comendo minha salsicha vegana e descobrindo que o XPRIZE acaba de oferecer o maior prêmio da história, 100 milhões de dólares, para quem apresentar o melhor projeto de captura de carbono. Um dos patrocinadores desse prêmio? Elon Musk, que sabe que sequestrar o danado do carbono é difícil, mas ainda é mais fácil do que colonizar Marte – como ele e outros endinheirados sonham em fazer.

Se você acha que tem chance de salvar a nossa pele, dê um pulo nessa página @xprize E, se não tem chance, dê um pulo também. É revigorante ver que em outras partes do mundo a ciência é Deus. E só através dela chegaremos ao céu: esse mesmo, azul sobre nossas cabeças.

 

Giovanna Madalosso escreve para o Fervura todas as terças. É autora dos livros Suíte Tóquio, Tudo pode ser roubado e A teta racional.

Quem desligar esse forno ganha 100 milhões

You don't have permission to register